terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Hulk evolui para treino condicionado

Hulk mais perto do regresso (foto ASF)
O treino desta terça-feira do plantel do FC Porto assinalou o regresso de Hulk ao relvado, ainda que para realizar trabalho condicionado.

O avançado brasileiro, que falhou os últimos três jogos dos azuis-e-brancos devido a problemas musculares na coxa esquerda, está assim mais perto de voltar a ser opção para Vítor Pereira.

Sapunaru e Alex Sandro estão recuperados das respetivas lesões e já se treinaram sem limitações. Em sentido inverso, o médio brasileiro Souza, de quem se diz poder estar a caminho do Cluj, ficou no ginásio.



Fonte: abola.pt

sábado, 28 de janeiro de 2012

Hulk ainda de fora dos convocados

O Hulk ainda não está recuperado da lesão e hoje limitou-se, mais uma vez, a fazer trabalho de ginásio. 
Devido à distensão muscular, o avançado brasileiro continua de fora da lista de convocados de Vítor Pereira. 


Lista de Convocados: Helton, Danilo, Maicon, Alvaro Pereira, Belluschi, João Moutinho, Cristian Rodríguez, Kléber, Rolando, Varela, James Rodríguez, Mangala, Souza, Iturbe, Otamendi, Bracali, Defour e Vion.

Vítor Pereira não fala dos "Hulks" do Benfica



DESVALORIZA COMENTÁRIO DE JORGE JESUS
















Depois de Jorge Jesus ter elogiado as qualidades de Hulk e sublinhado que também o Benfica "tem muitos Hulks", Vítor Pereira preferiu afastar-se de qualquer polémica com o técnico dos encarnados.

"Não estamos num momento para entrar em polémicas. Estamos numa fase fundamental, com exigência, em que precisamos de apresentar resultados e ganhar jogos. Estamos focados nisso e tudo o resto é pouco importante. Mas todos têm o direito de fazer o seu comentário", afirmou o técnico do FC Porto em conferência de imprensa esta sexta-feira, na qual fez a antevisão do jogo com o Gil Vicente.

Hulk em dúvida.

Sobre a utilização de Hulk na partida de domingo, Vítor Pereira não deu qualquer garantia.

"Atá ao dia de hoje, o Hulk ainda está entregue ao departamento médico, mas ainda temos o dia de amanhã e logo veremos", afirmou.

A mesma dúvida foi deixada sobre a titularidade de Danilo. "Ele tem trabalho connosco e bem, está mais ambientado às ideias do nosso jogo. É um jogador que está à disponibilidade do treinador e se ele entender colocá-lo, ele jogará".

Fonte: record.pt

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Hulk ainda no gabinete clínico

Hulk  (foto ASF)
A dois dias do jogo com o Gil Vicente, o brasileiro mantém-se no ginásio a tratar a mialgia na coxa esquerda sofrida no jogo com o Rio Ave. Só amanhã, sábado, é que o treinador do FC Porto saberá se pode, ou não, contar com Hulk para a deslocação a Barcelos.

«Até ao dia de hoje, Hulk está entregue ao departamento médico. Ainda temos o dia de amanhã e vamos esperar para ver o que acontece», disse Vítor Pereira que viu Guarín, Cristian Rodríguez e Alex Sandro efetuarem treino condicionado e Sapunaru limitado a sessão de ginásio.

Também sem Djalma, ao serviço da seleção de Angola na Taça das Nações Africanas, Vítor Pereira orientou uma sessão com apenas 15 jogadores de campo totalmente disponíveis.

Amanhã, sábado, o plantel realiza a partir das 10.30 horas, no Olival, o derradeiro ensaio para o jogo com o Gil Vicente, findo o qual será divulgada a lista de convocados.

Fonte: abola.pt

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Hulk continua longe do relvado

O avançado brasileiro Hulk voltou a não ser visto no relvado no treino desta quinta-feira do plantel do FC Porto. A três dias do jogo com o Gil Vicente, o Incrível está assim em dúvida.

Para além de Hulk, o treinador Vítor Pereira, de regresso depois de ter estado na véspera em Inglaterra a assistir ao Liverpool-Manchester City, Sapunaru, Cristián Rodríguez e Guarín também voltaram a estar indisponíveis.

A completar o rol de ausentes está Emídio Rafael, que não joga desde 29 de Janeiro do ano passado e continua em repouso.


Fonte: abola.pt

Abramovich desiste de Hulk

 O dono do Chelsea considera o valor do "Incrível" demasiadamente alto, segundo jornal britânico. Villas-Boas vai ter de esperar.






Roman Abramovich, o dono do Chelsea, bloqueou uma possível transferência de Hulk para o clube, acabando com a esperança do treinador André Villas-Boas, assegura o jornal britânico "Daily Mail". O jogador do FC Porto, que tem uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros, não deverá ser, para já, a prioridade dos Blues. 

O clube de Londres vai continuar a seguir o jogador na esperança de que seja alcançado um acordo viável com os Dragões. Entretanto, a opção de mercado do Chelsea recai no avançado do Nápoles, Edison Cavani. 

Hulk também seria uma possibilidade para o Tottenham, segundo o jornal britânico, mas a situação financeira do clube impede para já qualquer negociação pelo avançado.

Fonte: rr.pt

Hulk contra o tempo

APONTA AS BATERIAS PARA BARCELOS

Vítor Pereira não precisou de Hulk para bater o Estoril e o Vitória de Guimarães, mas se lhe perguntarem se quer contar com o brasileiro, em Barcelos, o técnico nem pensa duas vezes. É claro que sim. O Incrível é uma peça preponderante na equipa e é no sentido de tentar defrontar o Gil Vicente que caminha nesta altura. Uma luta contra o tempo que conheceu ontem mais uma etapa, depois de ter iniciado trabalho no ginásio.

As dúvidas relativamente à sua recuperação para esta jornada continuam a ser muitas, uma vez que faltam apenas três treinos, mas já se sabe que o brasileiro, de 25 anos, é uma força da natureza. Tudo está a ser feito para que o internacional canarinho regresse rapidamente à competição, mas também é sabido que a pressa, muitas vezes, é inimiga da perfeição. A distensão muscular na coxa esquerda, contraída durante o encontro frente ao Rio Ave, há uma semana e meia, requer naturais cuidados, pelo que nenhum passo é dado em falso, de forma a não provocar qualquer recuo no processo de recuperação.

Fonte: record.pt


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

HULK E SAPUNARU NO GINÁSIO

O FC Porto regressou esta quarta-feira ao trabalho, dando início à preparação para a deslocação a Barcelos, onde, domingo, defronta o Gil Vicente, em jogo a contar para a 17.ª jornada da Liga de futebol.

Impedidos de trabalhar com a equipa estão Hulk e Sapunaru, que efectuaram trabalho de ginásio, enquanto Guarín, Cristian Rodríguez e Alex Sandro fizeram treino condicionado.

O médio Tozé, da equipa de Sub 19, trabalhou com a equipa principal.

O FC Porto volta a treinar esta quinta-feira, com uma sessão marcada para as 15h30, com os primeiros 15 minutos abertos à Comunicação Social, no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia.

Antes, às 15h15, um jogador fará antevisão do encontro com o Gil Vicente, no Superflash.

Fonte: fcporto.pt

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

É o segundo que mais remata na Liga

O que ganha o FC Porto com o regresso de Hulk? Para além do evidente, que é toda a sua força e capacidade para desequilibrar e decidir jogos, os dragões acrescentam muito poder de fogo. A estatística oficial da Liga diz que Hulk é, de longe, o jogador do FC Porto que mais vezes tenta acertar nas balizas contrárias. Só James se "atreve" a aproximar-se dos números do Incrível. São 54 remates do brasileiro contra 43 do colombiano, que tem melhor pontaria, uma vez que tem mais um golo marcado no campeonato do que o companheiro. Em toda a prova, nesta altura, só Lima, do Braga, tem mais remates, mais um, do que Hulk. Os números indicam que para marcar sete golos, o Incrível precisou de acertar 22 vezes na direcção das balizas. Os outros 32 remates saíram ao lado ou por cima.


Fonte: ojogo.pt

Hulk acelera para Barcelos

Hulk disse que duas semanas seriam suficientes para recuperar da primeira lesão muscular da sua carreira e o prazo deve cumprir-se à risca, permitindo ao avançado estar disponível para a deslocação a Barcelos, marcada para domingo à noite, precisamente o dia em que cumprirá 15 dias desde que teve de sair mais cedo da partida com o Rio Ave. Um cenário, aliás, que O JOGO tinha avançado, mal se conheceu a extensão da lesão.

O Incrível já cumpriu uma semana de recuperação da distensão muscular na coxa esquerda, não tendo saído da enfermaria nesses dias. Ontem, o plantel gozou o primeiro de dois dias de folga e Hulk também foi autorizado a descansar, não tendo, por isso, passado pelo Olival para ser reavaliado. O que pode ser interpretado como mais um sinal de que tudo está a decorrer conforme o planeado. Amanhã, quando o FC Porto iniciar a preparação do encontro com os gilistas, o Incrível será observado pelos médicos do clube e deve obter autorização para começar a treinar no relvado. Porém, ainda longe dos companheiros. Se não sentir dores, será reintegrado no dia seguinte, bem a tempo de estar apto para a deslocação a Barcelos, um dos palcos onde o rival Benfica cedeu pontos esta temporada.

A equipa deu uma boa resposta diante do V. Guimarães, ao contrário do que tinha acontecido no outro jogo em que Hulk não esteve disponível: empate a zero com o Feirense, em Aveiro. No final da recepção aos minhotos, Vítor Pereira fez questão de destacar o colectivo, procurando dessa forma desvalorizar a ausência de Hulk. O tridente composto por Varela, James e Kléber esteve em bom plano - ainda que o ponta-de-lança continue sem marcar - o que levanta uma questão: quem sai para entrar o Incrível, que só por uma vez não foi opção inicial no campeonato com Vítor Pereira?

James parece, neste momento, intocável pelos golos que tem marcado - com oito já é o melhor artilheiro da equipa no campeonato - e pelo que faz a equipa jogar, Varela terá conquistado o lugar com duas exibições consistentes, sobrando Kléber como elo mais fraco. O que significaria que Hulk voltaria a jogar entre os centrais contrários. Isto a confirmar-se a recuperação do senhor 100 milhões, conforme é, neste momento, a convicção dos responsáveis azuis e brancos.

Sendo assim, Hulk falharia apenas um jogo da Liga por causa da distensão muscular, depois de ter ficado de fora com o Feirense por causa de uma lesão traumática.

Fonte: ojogo.pt

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

James alimenta diálogo com Hulk

O colombiano ultrapassou Hulk e passou a ser o melhor marcador do FC Porto, na Liga, com o golo ao V. Guimarães.

James marcou o seu oitavo golo no campeonato - terceiro em jornadas consecutivas depois de bisar contra o Rio Ave - e ultrapassou Hulk (7) neste diálogo entre os melhores marcadores do FC Porto. O brasileiro, que ontem se manteve de fora, tem novamente um colombiano a puxar por ele, mas ainda se pode gabar de continuar a ser o melhor marcador da equipa, somados os golos obtidos nos jogos das diferentes competições. Com o golo apontado ontem, James soma nove, contra os doze do Incrível. Mas tão importante como marcar é ver "El bandido" assumir paulatinamente o papel que se esperava dele na equipa. O desafio de James passa agora por tentar manter esta veia goleadora contra o Gil Vicente.

Fonte: ojogo.pt

F.C. Porto-V. Guimarães, 3-1

Rolando, Moutinho e James fizeram esquecer Hulk

Mesmo sem poder contar com Hulk, o F.C. Porto venceu neste domingo o V. Guimarães (3-1), pressionando o Benfica na liderança da Liga, antes do embate dos encarnados com o Gil Vicente.

No Dragão, a resistência do V. Guimarães durou apenas 18 minutos, o tempo de Rolando abrir o marcador, na sequência de um belo passe de James Rodríguez. Um golo de João Moutinho, no recomeço, pareceu sentenciar o jogo, mas Faouzi, aos 60 minutos, ainda encurtou distâncias. Um penalty convetrido por James, aos 77 minutos, acabou com as dúvidas, num jogo que ficou marcado pela estreia de Danilo, utilizado pelos dragões na segunda parte.


Fonte: maisfutebol.iol.pt

domingo, 22 de janeiro de 2012

F.C. Porto-V. Guimarães (antevisão): ser feliz sem Hulk

Dragões vão a jogo pela segunda vez sem Hulk. Na primeira empataram no terreno do Feirense



O Momento:

F.C. PORTO: a jogar no Dragão, os azuis e brancos apenas cederam pontos frente ao Benfica. Na verdade, apesar da oscilação qualitativa e das muitas baixas, a equipa de Vitor Pereira tem sido praticamente inatingível na condição de visitada. O maior problema nesta altura centra-se com as opções para o ataque. Sem Hulk, Cristian Rodríguez e Djalma, sobram James, Kléber, Varela e Iturbe. Por isso mesmo, o técnico convocou o júnior Thibaut Vion, ponta-de-lança sub-19. Hulk falha o segundo jogo na Liga. Na primeira, o Porto empatou a zero em casa do Feirense

V. GUIMARÃES: sete pontos nos últimos três jogos e o sexto lugar na classificação dão alento a uma equipa que vive em turbulência desde o início da época. O melhor ciclo dos minhotos ocorreu entre a 9ª e 11ª jornadas, período em que obtiveram três vitórias consecutivas. O quadro geral aponta para uma instabilidade emocional capaz dos caprichos mais devassos. A última semana é disso testemunha: vitória em Coimbra para o campeonato, derrota na Cidade-Berço para a Taça da Liga. 


Ausentes:

F.C. PORTO: Hulk, Cristian Rodríguez, Alex Sandro, Guarín e Emídio Rafael (lesionados); Djalma presente na CAN

V. GUIMARÃES: Barrientos (castigado); Ndiaye presente na CAN


Discurso directo:

VITOR PEREIRA: «O Vitória é uma equipa com qualidade, onde fundamentalmente os jogadores da frente são criativos e capazes de colocar dificuldades. Acreditámos muito no nosso jogo, no nosso trabalho e vamos com clara intenção de vencer.»

RUI VITÓRIA: «Temos consciência de que o do outro lado está uma equipa muito forte, que vai querer comandar o jogo e que nos vai colocar problemas que outras equipas não colocam. Se o FC Porto vencer será normal, mas estamos aqui para contrariar essa lógica. Exigimos a nós mesmos uma atitude de campeões, de querer vencer na vida, determinada, e estes jogos servem para isso mesmo, para os jogadores se transcenderem.»


Registo histórico:

Em 66 confrontos para o campeonato nacional, com o F.C. Porto na condição de visitado, o Vitória só por três vezes conseguiu vencer: 1-2 em 1971/72 e em 1972/73, e 2-3 na temporada 1995/96. Há ainda a registar 12 empates e 51 vitórias dos dragões. Nos últimos seis anos o Porto venceu sempre. A última vez que os minhotos fugiram à derrota foi na época 2004/05: 0-0.


Equipas prováveis:

F.C. PORTO: Helton; Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro Pereira; Belluschi, Fernando e João Moutinho; Silvestre Varela, Kléber e James Rodríguez

Outros convocados: Bracali, Danilo, Mangala, Souza, Steven Defour, Juan Iturbe e Thibaut Vion

V. GUIMARÃES: Nilson; Alex, Freire, João Paulo e Anderson Santana; Leonel Olímpio e El Adoua; Paulo Sérgio, Nuno Assis e Marcelo Toscano; Edgar

Outros convocados: Douglas, Defendi, Bruno Teles, Pedro Mendes, Soudani, Tiago Targino e Faouzi



Fonte: maisfutebol.iol.pt

Jesus: "O Benfica também tem muitos Hulks"

Jorge Jesus acha que o FC Porto vai ganhar ao Guimarães, esta tarde, mesmo sem Hulk em campo. Concentrado em manter a vantagem de dois pontos sobre o rival azul e branco, o técnico encarnado certifica que a sua equipa está muito forte e confiante.

Sem Hulk, acha que o FC Porto vai ter mais dificuldade em vencer o Guimarães este fim-de-semana?

O FC Porto, com Hulk ou sem Hulk, pode ter um jogo difícil, mas acabará por vencer o Guimarães. Agora que Hulk é um dos grandes jogadores a actuarem em Portugal, disso não tenho dúvidas.

Gostava de o ter na sua equipa?

O Benfica quer sempre os melhores jogadores. Uns podem ser, outros não podem, o Hulk é um grande jogador, mas o Benfica também tem muitos Hulks, também tem grandes jogadores. Não posso negar a qualidade e categoria do jogador do FC Porto, porque ele tem tudo isso.

Fonte: ojogo.pt

Entrevista a Walter: «O Hulk não gostou que eu saísse»

Em entrevista ao Maisfutebol, o «Bigorna» fala sobre «o irmão» que deixa no balneário azul e branco 

Encantado com a realidade encontrada na Toca da Raposa, Walter confessa que «nunca» esquecerá o F.C. Porto. «Já tenho saudades», refere o atacante em entrevista ao Maisfutebol, poucas horas depois de ser apresentado oficialmente como jogador do Cruzeiro. 


«Deixei grandes amigos no grupo de trabalho. Mas precisava de sair para jogar e voltar a ser feliz no relvado», vinca o atleta. Apesar da «boa relação com todos os jogadores» há um que reservou um lugar muito especial no seu coração. 

«O Hulk é como um irmão para mim. Saíamos, jantávamos, as nossas famílias estavam muitas vezes juntas. Tornei-me fã dele. O maior fã mesmo», explica Walter. E como terá reagido o Incrível ao saber que Walter iria sair do F.C. Porto?

«Não gostou. Mas eu disse-lhe que é só por um ano e ele sossegou [risos]. O Hulk joga muito. Levo também o Fernando, o Souza, o Bracali, o Helton e os uruguaios como amigos do peito. O F.C. Porto tem um balneário excelente, o ambiente é fantástico.»



Fonte: maisfutebol.iol.pt



sábado, 21 de janeiro de 2012

Convocatória FC Porto - Guimarães

O Hulk ainda está de fora da lista de convocados de Vítor Pereira por ainda se encontrar a recuperar da lesão à distensão muscular sofrida no jogo contra o Rio Ave.

Lista de convocados: Helton, Danilo, Maicon, Alvaro Pereira, Belluschi, João Moutinho, Kléber, Rolando, Varela, James Rodriguez, Mangala, Souza, Fernando, Iturbe, Otamendi, Bracali, Defour e Vion.

Incrível corre para Barcelos

O jogo com o Gil Vicente deverá marcar o regresso de Hulk às opções de Vítor Pereira. Pelo menos, é o prazo que o jogador confirmou, em entrevista à agência espanhola EFE. Um pouco mais de uma semana, portanto, é o tempo que faltará para que o Incrível volte aos relvados e alivie o técnico dos problemas com que se tem debatido para formar o ataque, tantas têm sido as baixas registadas no sector ofensivo.

Entretanto, a distensão muscular na coxa esquerda continua a dar trabalho a Hulk, que se tem limitado a fazer tratamento. Para o brasileiro, esta foi a primeira paragem por causa uma lesão muscular em nove anos (!), ele que só falhou três jogos por lesão em três épocas e meia de FC Porto. As outras lesões que sofreu de azul e branco deveram-se a entorses e não a casos musculares, pelo que este será o segundo jogo que vai falhar, depois de não ter defrontado o Estoril.

Enquanto não chegam reforços, as contas são simples de fazer: para a recepção ao V. Guimarães, para além de Hulk, Vítor Pereira também não poderá contar com Cristian Rodríguez, pelo que sobram Kléber, James Rodríguez, Varela e Iturbe para "inventar" soluções e uma nova dinâmica para o ataque e tentar somar mais três pontos, uma vez que, com o Benfica na frente, a margem de manobra do FC Porto é nula.

Fonte: ojogo.pt

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Hulk eleito melhor extremo direito da 1ª volta do campeonato

Os leitores do tão conhecido blog "Visão de Mercado" elegeram o nosso Incrível como o melhor extremo direito da 1ª volta do campeonato.
O Hulk foi o escolhido para esta posição mas podia também ser colocado como avançado centro, uma vez que jogou nesse lugar várias vezes. Hulk tem sido o líder do Porto este ano não só pelos 7 golos e pelas 7 assistências, mas especialmente pela sua capacidade de desiquilibrar e decidir. É certo que peca pelo individualismo e falta de visão de jogo, no entanto é inequívoco que este conjuto azul e branco (actual 2º classificado) é o Incrível e mais 10.

Fonte: visaodemercado.blogspot.com

Hulk: «Daqui para a frente as coisas ainda serão melhores»

Avançado brasileiro diz que a sua melhor versão ainda está para chegar


Hulk considera que a sua melhor versão ainda está por chegar mas, entretanto, anuncia que pretende voltar a ser campeão pelo F.C. Porto já esta temporada, numa entrevista à agência EFE em que também fala do Barcelona e da seleção do Brasil.

«Com o tempo vou amadurecendo e é certo que daqui para a frente as coisas ainda serão melhores do que nos anos anteriores», destacou o avançado que se encontra a recuperar de uma distensão muscular.

Uma entrevista longa, em que o jogador fala de tudo um pouco, desde as suas origens, à importância de Jesualdo Ferreira na sua carreira, da chamada à seleção e da admiração que mantém por Messi. Quanto ao seu futuro, Hulk deixa tudo em aberto. «Vejo-me sempre a dar o melhor de mim e a ganhar títulos, independentemente de onde esteja», limitou-se a adiantar.

Apesar do otimismo de Hulk, a verdade é que a temporada do F.C. Porto, com a eliminação da Taça de Portugal e da Liga dos Campeões, não está a correr da melhor forma. «Alguns jogos não correram bem, não por culpa de algum jogador em particular, pois ninguém esteve bem. Não dei o melhor de mim em alguns jogos e também tivemos um pouco de azar, parecia que a bola não queria entrar», referiu.

Há quatro anos no Dragão, Hulk dá especial destaque à especial relação que manteve com Jesualdo Ferreira. «Falava comigo todos os dias, apostou forte em mim e ensinou-me muitas das coisas que hoje sei», referiu. No plano internacional, o avançado brasileiro não esconde a admiração por um argentino. «Um jogador que admiro muito, tanto dentro como fora de campo, é Messi, porque apesar de ser o melhor futebolista do Mundo não entra em polémicas e é um craque que merece ser respeitado», atirou.

De Messi, Hulk passou para o Barcelona que já foi apontado como um dos seus possíveis destinos. «Penso que se perguntarem a todos os jogadores que gostam de futebol, diriam que é o Barça. É a equipa que melhor futebol joga», referiu. 

Depois de ter sido chamado à seleção com alguma regularidade por Mano Menezes, Hulk espera vir a integrar o grupo dos eleitos para o Mundial-2014, mas não esconde alguma tristeza por não ter sido chamado para a última Copa América. «Não digo que me afetou, porque para um selecionador é muito difícil fazer uma convocatória, em especial para o brasileiro. Muitos pediram a minha presença na equipa, mas, infelizmente, não fui», recordou ainda.

Hulk chegou ao FC Porto em 2008, e desde essa época já marcou 60 golos. Aos 25 anos, o brasileiro recordou a infância pobre, a vinda para Portugal, o regresso ao Brasil e a ida para o Japão, de onde veio para a Invicta. "Como toda criança que sai de um bairro pobre, passei por dificuldades. Fui criado numa família pobre, mas honesta", disse o avançado. "Hoje estou feliz, e quando olho para trás e me lembro de tudo o que passei, vejo-me como um vencedor", confessa. 

Na adolescência, Hulk abandonou o Brasil para vir jogar no Vilanovense. Não convenceu e regressou ao seu país. Pouco tempo depois, com apenas 18 anos rumou ao Japão, onde representou três clubes e foi contratado pelo FC Porto aos 22 por 5,5 milhões de euros, metade do passe, ao Tokyo Verdy da segunda divisão japonesa. Na altura, a operação foi considerada um risco, mas Hulk acabou por compensar o investimento. O Porto pagou 19 milhões de euros pela totalidade dos direitos do jogador e, hoje, o Incrível tem uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros e é desejado por vários emblemas.

Fonte: maisfutebol.iol.pt & rr.pt

Vítor Pereira descarta Hulk e pede apoio a Kléber

Vítor Pereira confirmou a indisponibilidade de Hulk para a recepção ao Vitória de Guimarães. O brasileiro está lesionado e diminui o leque de opções para o ataque. Cristian Rodriguez tem problemas físicos, Walter partiu, Djalma está na CAN.

Contas feitas, o treinador do F.C. Porto tem quatro nomes para o sector ofensivo: Varela, Kléber e James, que devem compor o tridente de ataque, para além da promessa Iturbe.

«O modelo é sempre o mesmo, ou seja, é acreditar nas nossas ideias e princípios de jogo. Também não vamos mudar a estrutura e o sistema que temos vindo a trabalhar desde o ano passado. O que podem é mudar algumas dinâmicas, tendo em vista os jogadores que estão em campo», reconheceu Vítor Pereira.

O técnico confirmou a indisponibilidade de Hulk antes de deixar palavras de incentivo a Kléber. «O Hulk ainda está entregue ao departamento médico e portanto não vamos poder contar com ele para este jogo.»

«O Kléber merece todo o nosso apoio, não só meu e da estrutura, mas sim da massa associativa. É um jogador que provou ter qualidade e trabalha muito. Chegou ao Porto, onde na época passada estávamos habituados a ter uma referência, é natural surgirem comparações mas é um jogador que merece todo o apoio, porque trabalha muito, mesmo quando o golo não surge. Procura, trabalha e eu agradeço-lhe isso pessoalmente.»

Face à sua juventude, não será Kléber um jogador de futuro, de médio prazo. Vítor Pereira contraria a ideia. «O Kléber é jogador de presente e de futuro», conclui.

Fonte: maisfutebol.iol.pt

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Hulk ainda se encontra a recuperar da lesão

O FC Porto começou a preparar a receção ao Vitória de Guimarães, para a Liga Zon Sagres, e Cristian Rodríguez foi a ausência notada no treino desta quinta-feira.

O internacional uruguaio saiu queixoso do jogo com o Estoril, mas ainda não se sabe se é impeditivo de participar no encontro com os minhotos.

Além de Rodríguez, Vítor Pereira não pôde contar com Alex Sandro, Guarín e Hulk, que recuperam de lesões, assim como Emídio Rafael.

Para colmatar as ausências, o treinador dos azuis e brancos chamou quatro juniores para integrarem o treino da equipa principal: Tiago Ferreira, Ebo, Tozé e Vion.



Fonte: zerozero.pt

VARELA RESOLVEU

Do Dragão às meias-finais é só um pequeno passo, a confirmar na terceira e última jornada do Grupo D, frente ao Setúbal. Na antepenúltima, com o Estoril por adversário, um golo de Varela resolveu a equação, de resultado simples, óbvio e económico (1-0), mas suficiente para aceder ao comando isolado, acrescido de vistas privilegiadas para a etapa a eliminar da Taça da Liga.

A primeira parte foi, sobretudo, trabalhosa. De sentido único, como aliás se esperava, mas de fluxo excessivamente congestionado. E, nesse particular, a responsabilidade maior cabe ao Estoril; em especial, ao seu treinador, que apresentou no Dragão uma trama ultra-defensiva, dispensando apenas Carlos Eduardo do desempenho cautelar que estendeu uma dupla barreira à iniciativa portista.

Contornar a muralha, dotada de uma apreciável elasticidade, foi o primeiro problema colocado ao FC Porto, que nem sempre o resolveu da melhor forma, a prática, até porque complicar era, precisamente, o objectivo do adversário, que chegou a transmitir a ideia de não ter mais nenhum outro, entre o indiscreto disfarce gerado por um punhado de contra-ataques.

Com dificuldade e muita paciência, o FC Porto chegou à baliza adversária, mas raramente com perigo e tendo em João Moutinho a figura mais interventiva, ensaiando de livre e até de cabeça, nas mais claras situações de perigo; curiosamente, mediadas por um minuto, entre o 37.º e o 38.º.

O intervalo foi isso mesmo, uma pausa ou mera formalidade que precedeu mais do mesmo. Mas, então, já numa variante mais rápida, que aproximou o campeão do golo desde o primeiro instante, com Kléber a fazer tudo bem, mas permitindo a defesa de Vagner, com os pés e por instinto, quando se voltava para o avançado brasileiro, depois de acompanhar o cruzamento de Alvaro, do lado oposto, à esquerda.

O golo passava, definitivamente, a ser apenas uma questão de tempo, resolvida aos 65 minutos, por um remate colocado de Varela, logo depois do trabalho individual que a solicitação de Alvaro merecia. Tudo se simplificava, mas pouco ou nada mudava, além do resultado e da crescente influência do defesa uruguaio nos movimentos de ataque.

James e Iturbe inflacionaram a lista de oportunidades, mas sem efeito prático, numa altura em que o Estoril procurava entrar no jogo. Mas era já demasiado tarde para tentar aquilo a que se recusara até então. O FC Porto, que horas antes beneficiara da vitória do Paços de Ferreira sobre o Setúbal, assumia o comando isolado da Grupo D e ficava a um empate das meias-finais da Taça da Liga.

FICHA DE JOGO

FC Porto-Estoril, 1-0

Taça da Liga, Grupo D, segunda jornada
18 de Janeiro de 2012
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 15.819 espectadores

Árbitro: André Gralha (Santarém)
Árbitros assistentes: Bruno Silva e Pedro Neves
Quarto árbitro: Rui Patrício

FC PORTO: Bracali; Maicon, Otamendi, Mangala e Alvaro; Souza, João Moutinho (cap.) e Defour; Varela, Kléber e James
Substituições: Souza por Rodríguez (66), James por Belluschi (73), Defour por Iturbe (78)
Não utilizados: Kadu, Fernando, Tiago Ferreira e Vion
Treinador: Vítor Pereira

ESTORIL: Vagner (cap.); Moreno, Bruno Nascimento, Steven Vitória e Tinoco; Erick, Bruno di Paula e Diogo Amado; Moreira, Carlos Eduardo e Gerso
Substituições: Bruno di Paula por Licá (60), Tino por Anderson Luís (67), Carlos Eduardo por Adilson (74)
Não utilizados: Mário Matos, Rodrigo Dantas, Gonçalo e Alexandre Hauw
Treinador: Fabiano Soares

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: Varela (65)
Cartão amarelo: Moreno (36), Otamendi (54), Diogo Amado (61), Tinoco (62), Souza (63), Adilson (76) e Gerso (86)



Fonte: ojogo.pt

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Empresário não descarta saída de Hulk já em Janeiro

Análise de mercado curiosa do empresário do "Incrível" em entrevista a Bola Branca: "100 milhões de Euros não é um valor assim tão alto". À SAD do FC Porto podem chegar propostas por Hulk ainda durante o mês de Janeiro.








Teodoro Fonseca, empresário de Hulk, revela, numa entrevista a Bola Branca, que a SAD do FC Porto poderá receber uma proposta por Hulk durante o período do mercado de Inverno.
Até ao final de Janeiro, os grandes clubes europeus continuarão a seguir de perto a situação do "Incrível", um avançado valioso não só pelos golos que marca mas também pelos que dá a marcar. 
Teodoro Fonseca não exclui a possibilidade de surgir uma oferta que satisfaça clube e jogador. Nesse caso, não há "certezas" quanto à continuidade de Hulk no FC Porto.
"O Hulk é um dos melhores jogadores do Mundo e é seguido pelos grandes clubes da Europa. No futebol, nada é impossível. Ele está muito bem no FC Porto, mas é um profissional e, se um dia tiver que ser transferido, será natural. Terá que ser algo que deixe o jogador e o clube satisfeitos", adianta, para princípio de conversa.
A cláusula de rescisão de Hulk é de 100 milhões de Euros, um valor que, para muitos emblemas, é inacessível. Ora, na opinião de Teodoro Fonseca, Hulk é um jogador com características muito apreciadas e uma mais-valia para qualquer grande clube, pelo que retira importância ao valor da cláusula de rescisão em vigor.
"Os clubes chineses já andam a pagar 10 milhões de Euros de salário anual de um atleta e alguns clubes russos já pagam 20 milhões de Euros", recorda, prosseguindo com uma conclusão deveras curiosa:

"100 milhões de Euros não é um valor assim tão alto. Todos os clubes europeus sabem que o custo-benefício investido na transferência dele será recompensado pelo valor dele", considera.

Distensão muscular não apoquenta Hulk
O avançado internacional brasileiro acaba de contrair uma lesão muscular – uma distensão na coxa esquerda - que o afasta da partida de quarta-feira com o Estoril, para a Taça da Liga, mas  que o poderá levar a falhar a recepção ao Vit. Guimarães na viragem do campeonato. 

O empresário de Hulk revela em Bola Branca que o jogador está "tranquilo" e certo de que rapidamente recuperará a melhor condição física para regressar à equipa.
"É um atleta exemplar e sabe que a primeira lesão não lhe vai causar problemas de recuperação, até porque se dedica muito ao FC Porto. Nos próximos dias, penso que já estará apto", perspectiva.
Fonte: rr.pt

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

«Hulk? FC Porto vale pelo coletivo», sublinha Vítor Pereira

Vítor Pereira abordou há momentos o encontro de amanhã com o Estoril, a contar para a segunda jornada da Taça da Liga. O treinador destacou as qualidades de um adversário que irá colocar muitas dificuldades aos dragões.

«Vamos encarar este jogo com total seriedade. O Estoril joga bom futebol e reflete a qualidade dos jogadores e treinadores que estão na segunda liga. Será um jogo tudo menos fácil. Destaco o colectivo que têm que é muito forte», disse o treinador, que, ainda assim, desvalorizou a ausência de Hulk no jogo de amanhã:

«O Hulk tem um pequeno problema, mas como devem calcular não sou um especialista. Não sei qual será o tempo de paragem. É um grande jogador, mas o FC Porto é um valor coletivo. O Hulk é apenas um valor acrescentado ao nosso grande coletivo», disse.



Fonte: abola.pt

Convocatória FC Porto - Estoril

O Hulk não foi convocado para o jogo de amanhã, pois encontra-se em tratamento à distensão muscular sofrida no jogo contra o Rio Ave.


Lista de convocados: Danilo, Maicon, Alvaro Pereira, Belluschi, João Moutinho, Cristian Rodriguez, Kléber, Varela, James Rodriguez, Mangala, Souza, Fernando, Iturbe, Otamendi, Bracali, Defour, Kadú, Tiago Ferreira e Vion.

Mais de metade dos golos é desta dupla

Numa análise mais detalhada aos 34 golos marcados pelo FC Porto no campeonato, percebe-se facilmente que Hulk e James têm influência directa em mais de metade (22 golos). Hulk participou activamente em 14, enquanto James esteve em 12, sendo que por quatro vezes partilharam a glória do momento através de uma combinação a dois. Apesar da evidência, o destaque desta situação acaba por estar no facto de James ter quase tanta influência no jogo ofensivo da equipa - ou pelo menos na pureza da estatística - como o internacional brasileiro. A diferença entre os dois é de apenas dois golos - entre assistências, participações directas e até mesmo golos marcados -, sendo que o colombiano somou, até ao momento, menos 275 minutos de jogo no campeonato na comparação directa com Hulk. Agora resta saber qual vai ser a resposta de James nos próximos desafios.


Fonte: ojogo.pt

Hulk obrigado a parar

Está confirmado: a lesão de Hulk vai retirá-lo dos jogos com o Estoril e o Guimarães, estando ainda em dúvida a participação do avançado na partida que se segue, a visita a Barcelos para mais uma jornada do campeonato. A anunciada mialgia que o retirou precocemente da partida com o Rio Ave passou ontem - dia de avaliação mais conclusiva - a distensão muscular na coxa direita, motivo mais do que suficiente para o afastar, desde já, dos próximos dois compromissos dos dragões. O pior cenário - ruptura muscular - ficou assim afastado depois de realizados os exames médicos de ontem, durante os quais foi detectado o tal estiramento muscular na coxa, problema que requer os máximos cuidados. Como se sabe, Hulk costuma recuperar rapidamente das lesões traumáticas, embora nunca tenha sido atingido, ao longo da carreira, por um problema muscular. Nestes casos, nem mesmo um super Hulk resiste a uma paragem obrigatória, que nunca costuma ser inferior a duas semanas. Sendo assim, a dúvida já anunciada prende-se com a sua recuperação para a partida com o Gil Vicente, algo que também se afigura como complicado. Mas logo se verá.

Na ausência do internacional brasileiro, abre-se uma vaga no centro do ataque, que deverá ser preenchida pelo único ponta-de-lança actualmente disponível no plantel: Kléber. Para além do brasileiro, existe apenas mais uma solução de recurso, a de Cristian Rodríguez, uma alternativa que até foi anunciada na última época por André Villas-Boas, que chegou a ponderar a utilização do uruguaio no centro do ataque. Para já, somam-se, esta temporada, apenas duas experiências sem Hulk a liderar o ataque: a primeira correu mal, muito mal, e foi em Aveiro, no empate sem golos frente ao Feirense; a segunda, este sábado, acabou por ser bem sucedida e, para além da vitória tranquila (2-0) sobre o Rio Ave, este encontro foi também capaz de fazer regressar James às grandes exibições.

Apesar da convicção inicial na possibilidade de recuperar a tempo de defrontar o Guimarães - uma vontade reforçada pelas declarações do empresário Teodoro Fonseca a O JOGO -, Hulk será mesmo obrigado a parar nos tempos mais próximos. Agora, fica a dúvida: como sobreviverá o FC Porto sem o seu melhor marcador? A resposta segue dentro de momentos.

Fonte: ojogo.pt

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Hulk em tratamento


O plantel portista efectuou hoje o primeiro treino da semana, de preparação para o embate desta quarta-feira, recepção ao Estoril, a contar para a Taça da Liga.
Hulk - lesionou-se no jogo de sábado diante do Rio Ave, tendo sido substuído ainda na primeira parte - e Guarín estiveram ausentes, bem como Emídio Rafael. O avançado brasileiro fez tratamento a uma distensão na coxa esquerda e deverá ficar fora dos convocados. O médio colombiano, apontado para a Juventus, fez trabalho de ginásio. Djalma está ao serviço da selecção angolana.
Vítor Pereira agendou para a amanhã de manhã mais uma sessão, no Olival, finda a qual será divulgada a lista de convocados. Pelas 13 horas, o treinador do FC Porto fará a habitual antevisão ao encontro, em conferência de imprensa, no Centro de Estágio.


Fonte: ojogo.pt

Mentalmente também é Incrível

"A vontade dele é jogar sempre, mesmo com dores", garantiu Teodoro Fonseca, a O JOGO. A certeza não é bem uma novidade, uma vez que já foi isso que aconteceu depois da lesão em Leiria. Por isso, é bem provável que esteja apto contra o Guimarães. "O Hulk é tão forte mentalmente como fisicamente. Ele suporta a dor e reage muito bem a todas as adversidades. E isso também é importante para recuperar depressa. Foi isso que me transmitiu. Está muito animado e motivado para ficar logo bom", resumiu.


Fonte: ojogo.pt

Afinal ele é humano

Hulk assustou-se quando sentiu a picada no músculo que o obrigou a parar. E o caso não era para menos. Afinal, foi a primeira vez na carreira que o Incrível sentiu uma dor desse género. O super-herói é, afinal, feito de carne e osso e, como qualquer outro ser humano, também tem direito a magoar-se. Ainda assim, é extraordinário que Hulk tenha aguentado nove (!) anos sem qualquer problema desta natureza.

Recuperar o jogador para o jogo contra o Guimarães, no próximo domingo é a prioridade do FC Porto. Hoje, Hulk será reavaliado, para se saber ao certo que tipo de lesão tem. Mas ontem de manhã já foi sujeito a tratamento, uma vez que neste tipo de lesões as primeiras horas são determinantes para uma boa recuperação. Essencialmente fez gelo, o anti-inflamatório natural mais eficaz. A noite de descanso também foi benéfica para a coxa esquerda de Hulk e as dores à tarde eram já bem menores do que quando pediu a substituição. "Está bem melhor e felizmente não é nada de grave. Ele acredita que está disponível para jogar já na próxima semana", confirma o empresário Teodoro Fonseca, acabado de almoçar com o craque.

O passado indica que dificilmente Hulk não recupera a tempo. Isto porque já viveu situações piores e excedeu largamente as previsões de recuperação. Há quase três anos, na Amadora, saiu aos 12 minutos com uma entorse no tornozelo esquerdo, com rotura parcial do ligamento. Chegaram a apontar-lhe dois meses de recuperação, mas em menos de três semanas voltou aos convocados.

No FC Porto, aliás, foi esse o pior momento do goleador, que tem passado incólume a lesões. Além dessa e da que agora bateu à porta, só conta mais uma, também traumática e também esta época.

Fonte: ojogo.pt

domingo, 15 de janeiro de 2012

Foi um susto Incrível

MIALGIA OBRIGOU HULK A PEDIR SUBSTITUIÇÃO

Não foi apenas um susto, caso contrário teria ficado em campo: Hulk, a grande estrela da equipa portista lesionou-se com algum aparato na coxa esquerda e, no final da partida, a assessoria de imprensa portista revelou que se tratava de uma mialgia.
Contudo, a verdadeira extensão do problema físico do extremo só será apurada amanhã, quando for reavaliado, no regresso aos treinos. Confirmando-se o veredicto inicial, então o Incrível só falhará a receção ao Estoril, na 4.ª feira, voltando às opções no próximo fim-de-semana, para o compromisso da Liga, com o V. Guimarães.
Fonte: record.pt

James Rodriguez: «O Hulk faz sempre falta»

Colombiano não esquece o colega lesionado numa noite só sua


O herói da noite no Estádio do Dragão mostrou-se feliz pelos dois golos apontados e valoriza o triunfo azul e branco. James Rodriguez em discurso directo:

«Os golos foram importantes, mas o mais importante era a vitória. Fiz uma boa partida, o Porto fez uma boa partida e agora há que continuar a trabalhar. Tenho muita vontade de trabalhar e fazer golos. [Sobre a lesão de Hulk] O Hulk faz sempre falta, é um jogador muito importante, mas o grupo está a trabalhar bem.» 

Fonte: maisfutebol.iol.pt

História do jogo

Esforço de Hulk deixa-o em dúvida

Minuto 27: Hulk é lançado em profundidade, mas não parece ter pernas para chegar à bola. Surpresa, ou talvez não, o Incrível corre na sua velocidade máxima e consegue, junto à linha de fundo, cruzar. O lance não resultou em nada, mas valeu-lhe uma lesão muscular que o deve impedir de jogar contra o Estoril - um jogo em que já não deveria ser opção de Vítor Pereira - e o deixa em dúvida para a próxima jornada, com o Guimarães.

O esforço máximo, que todos os treinadores pedem, foi desta feita feita prejudicial ao jogador, que raramente desiste e, por isso, ainda tentou voltar ao jogo depois de assistido. A plateia saudou a tentativa com uma enorme ovação, mas cinco minutos depois Hulk acabou mesmo substituído por Kléber, vergado às dores insuportáveis na coxa esquerda. O departamento clínico do FC Porto vai reavaliar o jogador amanhã, dia do regresso ao trabalho, mas tudo indica que não será nada de grave. Porém, com apenas uma semana até à próxima jornada, é natural que gere alguma preocupação. Se ontem ficou provado que é possível ganhar sem ele em campo, o nulo na visita ao Feirense, único jogo que Hulk falhou esta época para a Liga, aponta em sentido contrário. Para o craque, o azar surgiu numa noite que até começou bem, ao receber da Liga de clubes o prémio por ter sido o melhor do campeonato em Novembro e Dezembro.

Fonte: ojogo.pt

Como jogou Hulk

Hulk 5

Uma lesão retirou-o precocemente do jogo, quando até estava a ser um dos mais inspirados da equipa.

Fonte: ojogo.pt

JAMES FOI INCRÍVEL


Faltou um “incrível”, apareceu outro. Hulk saiu lesionado, aos 32 minutos, mas James resolveu o desafio frente ao Rio Ave (2-0) com dois golos de grande classe. Terminada a primeira volta, o colombiano tem agora sete golos na Liga e está lado a lado com Hulk como melhor marcador. O FC Porto segue na luta pelo título.

Este foi o 54.º encontro consecutivo que os azuis e brancos cumprem na Liga sem perder. Está assim ultrapassado o registo obtido por Bobby Robson, entre Outubro de 1994 e Março de 1996 (o recorde nacional é de 56 jogos). Para além disso, o FC Porto não perde no Dragão, para a Liga, desde 25 de Outubro de 2008, há 50 partidas. Curiosamente, os golos que valeram então a vitória ao Leixões (3-2) foram apontados por Bruno China e Braga, que alinharam este sábado com a camisola do Rio Ave.

A história da primeira parte é uma história de muita posse de bola portista e de um Rio Ave posicionado de forma muito conservadora. Sem João Moutinho, Vítor Pereira optou por colocar Defour como titular. O meio-campo portista funcionou de forma dinâmica no arranque da partida, mas depois os vila-condenses conseguiram colocar “gelo” no jogo, numa noite, aliás, verdadeiramente gelada (estiveram menos de 10º centígrados no Dragão e a chuva foi uma constante).

Rolando e James estiveram perto de marcar, ainda antes de Hulk sair lesionado, aos 32 minutos, na sequência de um “sprint” (Kléber entrou para o seu lugar). Os forasteiros, através de um remate de Kelvin, apenas incomodaram Helton aos 37 minutos. Mas o golo do FC Porto haveria de surgir antes do intervalo: James deu um “nó” em Tiago Pinto, na direita, e bateu Huanderson com um remate em jeito, de pé esquerdo.

Logo no recomeço, um cabeceamento de Rodríguez, na sequência de um canto, quase dava o segundo golo aos portistas. A única verdadeira situação de grande perigo do Rio Ave surgiu aos 48 minutos, mas Yazalde nem chegou a “assustar” Helton. O FC Porto repetia o bom início de primeira parte e Belluschi – em boa posição – e Kléber – num lance em que o guardião Huanderson teve de aplicar – estiveram perto do segundo tento.

Do lado do Rio Ave, o ex-portista Jorginho foi substituído por Braga e saiu de campo com uma ovação. O público do Dragão não esquece quem deu tudo pela causa azul e branca e o médio foi decisivo no título nacional de 2005/06, quando apontou o golo da vitória no terreno do Sporting, que praticamente decidiu esse campeonato. Curiosamente, quem o substituiu foi Braga, um dos jogadores do Leixões que marcaram ao FC Porto na última derrota caseira para o campeonato.

Vítor Pereira fez entrar Iturbe aos 65 minutos, e o “Messi guarani” tornou a partida mais “eléctrica”. Faltava no entanto resolver a questão do vencedor, e lá apareceu James de novo. Aos 80 minutos, com um belo trabalho dentro da área vila-condense, em que voltou a tirar Tiago Pinto da frente, fez o 2-0, com um remate cruzado, desta vez de pé direito. Huanderson não tinha hipótese de defesa e ainda defendeu “com os olhos” um remate em arco de Varela, aos 87 minutos. Para o FC Porto, a única nota negativa destes últimos minutos foi a expulsão de Rolando, já em período de descontos, com um vermelho directo.

FICHA DE JOGO

FC Porto-Rio Ave, 2-0
Liga portuguesa 2011/12, 15.ª jornada
14 de Janeiro de 2011
Estádio do Dragão, no Porto
Assistência: 24.419 espectadores

Árbitro: Marco Ferreira (AF Madeira)
Assistentes: José Lima e Nelson Moniz
Quarto árbitro: Sílvio Gouveia

FC PORTO: Helton (cap.); Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, Defour e Belluschi; Rodríguez, Hulk e James
Substituições: Hulk por Kléber (32m), Belluschi por Iturbe (65m) e Rodríguez por Varela (76m)
Não utilizados: Bracali, Mangala, Souza e Alex Sandro
Treinador: Vítor Pereira

RIO AVE: Huanderson; Jean Sony, Gaspar (cap.), Jeferson e Tiago Pinto; Bruno China, Wires e Jorginho; Kelvin, João Tomás e Yazalde
Substituições: Jorginho por Braga (59m), Kelvin por Mendes (70m) e Yazalde por Saulo (79m)
Não utilizados: Paulo Santos, Pateiro, Zé Gomes e Éder
Treinador: Carlos Brito

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: James (42m e 80m)
Cartões amarelos: Maicon (49m), Gaspar (53m), Bruno China (61m) e Iturbe (83m)
Cartão vermelho: Rolando (94m)



Fonte: fcporto.pt

HULK DISTINGUIDO OUTRA VEZ COMO MELHOR JOGADOR DO MÊS

Momentos antes do início do jogo entre FC Porto e Rio Ave, Hulk foi distinguido, em pleno relvado, com o prémio de Melhor Jogador do Mês. O troféu, atribuído pela Liga Portugal, é referente a Novembro e Dezembro e distingue o mesmo jogador que já tinha sido premiado em Agosto e Setembro.

O Melhor Jogador do Mês é apurado mediante a votação dos utilizadores registados no sítio oficial da Liga Portugal, com um peso de 30 por cento no resultado final, cabendo os 70 por cento restantes às escolhas dos treinadores principais das 16 equipas participantes na competição.



Fonte: fcporto.pt

sábado, 14 de janeiro de 2012

Tridente inédito

ATAQUE ENTREGUE A JAMES, HULK E RODRÍGUEZ
O onze do FC Porto na era Vítor Pereira já conheceu dez (!) configurações atacantes diferentes e esta noite, na receção ao Rio Ave, surgirá mais uma: James Rodríguez, Hulk e Cristian Rodríguez vão formar um tridente inédito.
Apartida de Djalma para a CAN, na sequência do empate em Alvalade, abriu uma vaga no onze portista e ela deve ser ocupada por James Rodríguez, sendo que Vítor Pereira deve manter Hulk no centro do ataque – a equipa nunca perdeu com o Incrível a jogar nessa posição – e Cristian Rodríguez numa das alas, ficando a outra entregue a El Bandido. É, portanto, um trio atacante em estreia absoluta.
Fonte: record.pt

Barcelona atento a Hulk

Europa atenta a Hulk (foto ASF)
O Barcelona estará atento a Hulk e pode avançar para a contratação do avançado do FC Porto na próxima temporada.

De acordo com o jornal Gazzetta Dello Sport, Hulk é apontado com o substituto preferido de Pep Guardiola, treinador do Barcelona, para render David Villa. O avançado espanhol pode sair no final da temporada e tem Chelsea e Liverpool como interessados.

O mesmo jornal refere que Guardiola colocou como condição para renovar pelo Barcelona a contratação de Hulk. 

Fonte: abola.pt

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Convocatória FC Porto - Rio Ave

O Hulk está convocado para o jogo de amanhã contra o Rio Ave, às 20h30, no Estádio do Dragão.


Lista de convocados: Helton, Maicon, Alvaro Pereira, Belluschi, Cristian Rodriguez, Kléber, Hulk, Rolando, Varela, James, Mangala, Souza, Fernando, Alex Sandro, Iturbe, Otamendi, Bracali e Defour.

Solução para problema à direita passa por Hulk

Hulk continua com as despesas do ataque ou a ausência de Djalma (está a preparar a CAN) obrigará Vítor Pereira a devolver o Incrível à sua posição habitual, repescando Kléber para o onze? A resposta, só o treinador a poderá dar nesta altura. Ainda falta um treino para afinar a estratégia e da conferência de Imprensa de ontem nada foi dito sobre o assunto. Certo apenas é que o que for escolhido para Hulk é que vai determinar quem rende o internacional angolano no onze. E também que não faltam alternativas: James, Cristian Rodríguez, Iturbe e Varela também podem ter uma palavra a dizer à direita do ataque.

Vítor Pereira vai ter de mexer, obrigatoriamente, para a recepção ao Rio Ave. A equipa que empatou em Alvalade é irrepetível devido ao castigo de João Moutinho - acumulou cinco amarelos no campeonato - e à partida de Djalma para a CAN. Se Defour é aposta quase certa no meio-campo, ao lado de Belluschi, a configuração do ataque continua a ser uma incógnita. O próprio treinador ainda não terá desvendado quem vai a jogo, já que ainda não ensaiou qualquer solução. O sector defensivo é o único que não deve registar alterações, ainda que a disponibilidade de Danilo continue a ser uma hipótese, pelo menos, até ao início desta tarde.

O JOGO fez as contas e os números, desde a época passada, em que Vítor Pereira já estava na estrutura técnica, dizem que a escolha mais natural será Hulk voltar para o lado direito, substituindo directamente Djalma. O que, a acontecer, abriria uma vaga no centro do ataque para ser preenchida por Kléber, há muito a procurar recuperar a confiança do treinador.

Esta época, o Incrível já fez 15 jogos como extremo e mais 38 na época passada. Dito de outra forma, entre todos os jogadores usados nessa posição, o brasileiro foi aposta em 63,8 por cento das vezes. E se a lógica dos números imperar é certinho que Varela continuará de fora porque é o único dos extremos do plantel que nunca jogou no lado direito do ataque com Vítor Pereira. Iturbe, James e Cebola já lá jogaram um vez cada.

Fonte: ojogo.pt

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

«O James está preparado para ser o novo Hulk»

Saída do Incrível colocaria «mais pressão» em cima do jovem colombiano


Uma transferência de Hulk durante o mês de Janeiro não é uma perspectiva verosímil. De qualquer forma, quando e se o avançado brasileiro sair do F.C. Porto, os dragões podem estar descansados. É essa a mensagem passada pelo empresário de James Rodríguez

«O James está preparado para ser o novo Hulk», afirma Sílvio Sandri ao Maisfutebol. «É jovem, mas tem muita cabeça e qualidade. Só pensa no F.C. Porto e, se o Hulk saísse, teria de lidar com mais pressão e podia ser a maior figura do clube.»

Para ver a notícia completa, clique no link a seguir indicado: http://www.maisfutebol.iol.pt/fcporto/james-fc-porto-porto-hulk-liga/1316290-1304.html

Fonte: maisfutebol.iol.pt

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A voz da bancada

1 É legítimo que Hulk possa querer sair do FC Porto nesta fase da época?

2 O FC Porto deve estar aberto a negociar se aparecerem clubes interessados?


1

Sendo um profissional, é legítimo que queira mudar de clube, mesmo que para um menor, como Falcao. Nós, adeptos, esperamos laços de afectividade indestrutíveis, mas não há laços que o dinheiro não quebre. Mas tendo ele criado estes laços, seria um pouco ingrato forçar a saída.

2 

Hulk é único, singular, sem preço. Não pode ser substituído nem por dois ou três jogadores. A equipa depende dele. Não me parece que nenhum preço possa ser vantajoso para o FC Porto, nem os cem milhões da cláusula da rescisão. A equipa desmoronava-se completamente.
Álvaro Magalhães, escritor

Do ponto de vista legal, seria uma vontade legítima. E eu compreendo, pois neste momento o FC Porto não é uma equipa ambiciosa e vencedora. O FC Porto ficou excessivamente contente com o empate em Alvalade, e um jogador que dá tudo o que tem, como ele dá, não deve gostar disso.

2

Se chegar um clube e pagar muito dinheiro, o negócio terá sempre vantagens. Mas, como adepto, vê-lo sair e ficar com Kléber seria uma desgraça. Sem Hulk, o FC Porto perde categoria. Em forma, ele é um autêntico furacão e tem características incomuns noutros grandes jogadores.
Carlos Abreu Amorim, deputado

1 

Não é legítimo Hulk querer sair, mas também essa é uma questão que não se põe, pois o jogador tem uma cláusula de rescisão. A decisão está sempre do lado do FC Porto, e a opinião dele pouco ou nada conta. Mas é natural que ele não esteja feliz; em segundo lugar, eu também não estou.

2

Se dessem 80 milhões de euros, eu vendia, pois seria uma oportunidade única; por 30 ou 40, já não. Se o FC Porto se pudesse dar ao luxo de recusar 80 milhões, seria óptimo, mas isso não acontece e por isso há variáveis a considerar. Hulk não ganha jogos sozinho - e o FC Porto já ganhou sem ele.
Manuel Serrão, empresário

Fonte: ojogo.pt